quarta-feira, 7 de março de 2012

313: Inspirações Xamânicas para o Cotidiano

CONSCIÊNCIA AMPARANDO E CONSCIÊNCIA AMPARADA



Todos os mais belos sentimentos deságuam nos braços do abraço, refaz a potencialidade das ações e ampliam os sentidos vitais. Graças, Grande Mãe! Graças, Grande Vida! Compreendo que existam muitos caminhos e diversas maneiras de percorrê-los. Sim, meu coração sente que todas as coisas por que passo na vida não é apenas poeira varrida para debaixo do tapete, mas possibilidades desafiantes para fortalecer as minhas energias. Quando na presença, não existe solidão e meu coração é forte.

Grande Mãe, seu abraço me anima. Toca profundamente minha alma e eu posso sentir o fluxo de sua sabedoria. Que este envolvimento espiritual alimente minha consciência e que venham as inspirações neste e nos próximos passos. Clareza para enxergar que os desafios de família me fazem crescer. Que os desafios internos, gigantescos, impulsionam o autoconhecer. Grande Mãe, por tudo e pela abertura, gratidão.

Gratidão. Era preciso sair de casa, para voltar ao lar. Agora entendo, minha jornada faz sentido. Não imaginava que gostasse de tantas coisas. Por vezes aquelas coisas tão presentes no dia a dia e de repente ficam distantes, são as que damos mais valor. Que eu possa valorizar a vida. Pensava que minha idéia de vida se resumisse apenas às idéias que cultivava na cabeça. Ledo engano. Ah, quem diria que eu tinha uma alma? Quem diria que eu fosse uma? Desculpe meu espanto, meu assombro, meu jeito de dizer. Foram tanto tempo distante de mim mesmo. Sua presença, Grande Mãe, me leva de volta ao centro.

A Lua está alto lá fora, escuto trovões e o vento traz o cheiro de novas conexões. Algo se modifica na minha lida e posso compreender suas mais ternas expressões, que, de verdade, são lindas. Estava com saudade de ser, de sentir, alma antiga. Seu abraço me fez relembrar que vim aqui desenvolver maior autoconfiança. Que estou aqui para estabelecer alicerces profundos em minha existência. Quero, quero seguir um processo no ritmo da alma, gradualmente alcançando minhas metas. Grande Mãe, gratidão por me ensinar sobre os ciclos e sobre deixar o coração transbordar em amor.

Grande Mãe, que me ensina a gerar os frutos da alma presente, os círculos de confiança. Círculos que aumentam a aplicação daqueles dotes internos em favor dos outros, da evolução, de uma causa de valor. Vejo o rastro das minhas decisões, preparações e encontros como reflexos, um livro aberto. Cada escolha foi importante para que eu chegasse a este ponto. Sim, que minha vida seja um ponto de fé, e quem sabe uma herança das alegrias de se estar, consciência amparando e consciência amparada, em seus braços.

Mitakuye Oyasin!
“Por todas as nossas relações!”



Série: 365 Inspirações Xamânicas para o nosso Cotidiano
Autor: Samuel Souza de Paula
Crédito da Imagem: Gaia – Desconheço a autoria
Outras inspirações no site: www.espiritualidadenatural.blogspot.com

Um comentário:

Guerreira do Águia disse...

Parabéns meu amigo seu Blog é um sucesso.
Felicidades sempre.
Guerreira do Águia