quinta-feira, 5 de maio de 2011

005: Inspirações Xamânicas para o nosso Cotidiano



Eles dançavam a gratidão, celebravam as colheitas, energizavam o espírito para ver não só com os olhos, mas com o coração. Era o resgate da arte mágica e a expressão natural do poder ancestral. Um movimento podia guardar segredos e sonhos, um sonho podia dançar movimentos inimagináveis. Se o dia fosse uma dança, qual seria a dança deste dia?


DANÇA DA ENTREGA



Uma fresta de luz iluminou o cômodo escuro, era o nascer do sol que convidava a abrir os olhos e ver um novo mundo.

O dia amanhece como o primeiro, com as maiores oportunidades de co-criação e realização da alma.

Não era o esperado, mas sinceramente era o que tinha ser. Ninguém espera sem saber e o saber se modifica na dança da vida.

Quando sua dança toca a compreensão da existência do outro, da participação da vida, da natureza, das energias, da força do espírito, da Presença amiga, do amor que cativa e cultiva os sentimentos altruístas...

Quando o olhar compreende a importância da diversidade, das cores no arco-íris, dos desafios da auto-superação, dos ciclos, dos sonhos...

Quando o coração não se sente sozinho, mas está em sintonia com a Deusa-Mor, com fé nas aptidões de se ser humano e mensageiro dos melhores valores divinos...

Acontece o inesperado! Todo o esforço se esvai feito água entre os dedos, os movimentos do corpo não segue o controle da mente, mas as sensações da alma. Você não repete o movimento é o movimento que repercuti no que você é.

É a dança da entrega, deixe fluir, deixe fluir... Não tente ser, apenas seja!

Mitakuye Oyasin!
“Por todas as nossas relações!”

Série: 365 Inspirações Xamânicas para o nosso Cotidiano
Autor: Samuel Souza de Paula
Imagem: Jaguar Shaman – Savanna Redman
Site: www.espiritualidadenatural.blogspot.com

2 comentários:

Terapeuta Karin disse...

Que blog lindoooooooooooo!!!!! Ameiiiiiiiiiii!!!!

Samuel Souza de Paula disse...

Gratidão pelo carinho... Muito amor em sua dança e caminho.