quarta-feira, 23 de novembro de 2011

207: Inspirações Xamânicas para o nosso Cotidiano

DANÇA DOS GIRASSÓIS



Cada pé toca um misto de sementes e almas que desabrocham
Num tempo de buscas intensas e fortes conexões misteriosas
Onde as mudanças são fatos, fagulhas e permeiam as andanças
Revendo os tempos passados, revelando futuros, crescente no agora

Uma lágrima cai ao chão como a regar as raízes da inspiração
Os pedidos em volta da “Lança”, são lançados em meio à escuridão
As rezas, os mapas, as danças pulsando com o tambor, que vibração!
Surge um sol em plena noite da alma e um arco-íris de esperança no coração

São seres dançantes que insistem em brilhar, sintonia com a luz
São seres de beleza, força que se renovam, a cada dia uma aurora
Passos e giros que perseveram na energia do Grande Mistério!

São seres com cores fortes, faces, traços de aprendizados e evolução
São seres que perfumam ambientes com suas verdades e soluções
São vidas plantadas no jardim da Terra, girassóis em ritmo de gratidão!


Mitakuye Oyasin!“Por todas as nossas relações!”


Série: 365 Inspirações Xamânicas para o nosso CotidianoAutor: Samuel Souza de Paula
Crédito da Imagem: Desconheço a autoria
Outras inspirações no site: http://www.espiritualidadenatural.blogspot.com/




Wikipédia:
Os girassóis são plantas originárias da América do Sul cultivada pelos povos indígenas para alimentação, foram domesticadas por volta do ano 1000 a.C. Um fóssil belissimamente preservado de uma flor de 50 milhões de anos atrás, parente ancestral do girassol e da margarida, foi encontrado na Argentina e sugere que essas plantas podem ter florescido pela primeira vez na América do Sul, disseram cientistas. Fósseis da família Asteraceae, ou aster, são difíceis de serem encontrados e a maioria é formada apenas por grãos de pólen. No entanto, cientistas argentinos encontraram um fóssil com duas inflorescências primitivas que apresentavam algumas características da família aster.
A botânica Liliana Katinas disse à Reuters que pesquisadores vêm tentando determinar o lugar de origem da família. Um fóssil encontrado em 2002 na região da Patagônia argentina sugeriu que as flores evoluíram primeiramente na América do Sul. “Se alguém fosse dizer onde está a origem dessa família, eu diria que está na América do Sul... na Patagônia”, disse Katinas.
A cientista trabalha no Conselho Nacional para Pesquisa Científica e Técnica da Argentina e faz parte da equipe que vem estudando o fóssil nos últimos dois anos. “Nós encontramos uma inflorescência cujo pólen – depois da análise de especialistas do grupo – está na base da árvore evolutiva. E onde encontramos ela? Encontramos na Patagônia, na América do Sul”, disse. Os cientistas divulgaram os resultados de suas pesquisas em um artigo da revista “Science”.
Francisco Pizarro encontrou diversos objetos incas e imagens moldadas em ouro que fazem referência aos girassóis como seu deus do Sol.
O Girassol recebe esse nome porque sua flor acompanha a trajetória do sol, do nascente ao poente.



Próximas atividades:  http://www.espiritualidadenatural.blogspot.com.br/search/label/Agenda

4 comentários:

Regina Dutra disse...

Lindo esse poema, homenagem perfeita a uma das flores mais lindas que há: o girassol. Parabéns Samuel, blog muito bem elaborado, ótimas postagens.

Samuel Souza de Paula disse...

Olá Regina,
Que esteja super bem!
Gratidão, gratidão por suas palavras e carinho.
De coração, muita paz, energia, amor e alegrias em sua vida!

Rosana Reginatto disse...

Ola Samuel.
BOM DIA!
Com certeza meu dia ficou mais iluminado com essa mensagem.
Abraços fraternos
Rosana

Alessandra Reis disse...

Minha gratidão meu querido Samuel pelo poema que me presenteia nesta data e pela lembrança. Que nossos pés trilhem sempre os belos caminhos da Vida. Paz e Luz!